De Victor José a 28 de Abril de 2008 às 00:28
Quase que falavas da telepatia, da distância reduzida a pensamentos instantâneos e das mensagens em código universal...
Quase que falavas dos sinais das almas, lançando “S.O.S.” em ondas magnéticas para encontrar a plena felicidade, ou de mensagens perdidas, sem remetente ou destinatário. Ou falaste?!
Não desistas, ou será que já conseguiste descodificar o significado do sentimento e da palavra AMOR?

Beijinhos… e venham mais poemas!!!


De Yaleo a 28 de Abril de 2008 às 10:48
Olá Victor, eu nem sei bem do que falei, apenas falei.
Descobrir? Ando à descoberta a vida toda...faz parte de mim tentar saber se afinal existe ou não explicação para o Amor.
Um beijo


Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.